Infecção urinária e fatores de risco

A infecção urinária é uma condição comum que afeta milhões de pessoas em todo o mundo, causando desconforto e preocupação. 

O que é?

A doença ocorre quando bactérias invadem o sistema urinário, incluindo a uretra, bexiga, ureteres e rins. Essas bactérias podem causar inflamação e ocasionar sintomas como dor ao urinar, aumento da frequência urinária e desconforto na região pélvica.

Quais são os sintomas?

Os sintomas incluem dor ou ardor ao urinar, urgência urinária, aumento na frequência de idas ao banheiro, urina turva ou com cheiro forte, dor na região inferior do abdômen e, em casos mais graves, febre.

Quais são os fatores de risco?

Mulheres têm maior propensão a infecções urinárias devido à sua anatomia. Além disso, existem outros fatores de risco, como idade avançada, histórico de infecções anteriores, uso de cateteres urinários, diabetes e deficiência no sistema imunológico. 

Como é feito o diagnóstico de infecção urinária?

O diagnóstico, em geral, é feito através da análise clínica dos sintomas, seguida por exames de urina. Os exames de cultura de urina também podem ser realizados para identificar a bactéria específica causadora da infecção e recomendar a melhor abordagem de tratamento.

Qual é o tratamento?

O tratamento geralmente envolve antibióticos prescritos pelo médico, que devem ser tomados conforme as instruções. Recomendações, como beber bastante água e evitar irritantes urinários, como cafeína e álcool, também podem auxiliar no processo de recuperação.

A doença é contagiosa?

A infecção não é transmitida de pessoa para pessoa. Ela ocorre quando bactérias presentes no corpo invadem o sistema urinário, muitas vezes devido a fatores individuais ou de estilo de vida.

Quais são as complicações possíveis da infecção urinária não tratada?

Se não tratada adequadamente, a infecção urinária provoca complicações mais sérias, como infecções renais, que podem causar danos permanentes aos rins. Desse modo, é essencial buscar tratamento médico ao primeiro sinal de infecção.

É possível preveni-la?

Algumas medidas preventivas incluem a ingestão adequada de água, evitar retenção urinária prolongada, praticar boa higiene pessoal, urinar após relações sexuais e evitar produtos que provocam irritação na região genital.

A infecção urinária é mais comum em mulheres?

Sim, mulheres são mais propensas a esse tipo de infecção devido à sua uretra mais curta, o que facilita a entrada de bactérias. Grávidas e mulheres na pós-menopausa também podem ser mais propensar a desenvolver a doença.

Existe alguma relação entre infecção urinária e câncer de bexiga?

Não há uma ligação direta entre a doença e câncer de bexiga. No entanto, infecções frequentes podem aumentar o risco de complicações na bexiga e nos rins, destacando a importância do tratamento adequado.

O que deve ser evitado quando se está com infecção urinária? 

Mantenha-se bem hidratado, dando preferência à ingestão de água ao longo do dia. Quando se está com infecção urinária, também é fundamental evitar certos comportamentos e práticas que possam piorar os sintomas ou dificultar a recuperação. Aqui estão algumas recomendações do que não fazer.

Não se automedicar: evite tomar antibióticos ou qualquer  medicamento sem a prescrição e supervisão de um profissional de saúde. A automedicação pode resultar em complicações e não tratar a causa da infecção.

Não ignorar os sintomas: não subestime os sinais de infecção. Ignorar os sintomas ou adiar a busca por tratamento é capaz de permitir que a infecção se agrave, levando a complicações mais sérias.

Não reter a urina: urinar regularmente ajuda a eliminar as bactérias do trato urinário. Evite segurar a urina por longos períodos, pois isso pode facilitar a proliferação de bactérias.

Não consumir irritantes urinários: evite alimentos e bebidas que possam irritar a bexiga durante uma infecção urinária. Isso inclui cafeína, álcool, alimentos picantes e alimentos ácidos, como tomates e alimentos cítricos.

Não negligenciar a hidratação: manter-se bem hidratado é essencial, pois a água ajuda a diluir a urina e a eliminar as bactérias. 

Não usar produtos irritantes: evite o uso de produtos de higiene íntima com perfume, sprays ou duchas vaginais durante uma infecção. Esses produtos podem agravar a irritação e desequilibrar a flora bacteriana natural.

Não ignorar a necessidade de tratamento completo: caso seja prescrito um ciclo de antibióticos, é importante seguir o tratamento até o final, mesmo que os sintomas melhorem antes do término do medicamento. Interrupções prematuras são capazes de resultar em recorrência da infecção e resistência bacteriana.

Não negligenciar a higiene pessoal: mantenha sempre uma boa higiene pessoal, principalmente na área genital. Lave-se com água e sabão suave, evitando produtos que possam causar irritação.

Não se automedicar com remédios caseiros sem comprovação: embora alguns remédios caseiros possam oferecer alívio sintomático, não dependa apenas deles. Busque a orientação apropriada.

A infecção urinária é uma condição que impacta a qualidade de vida, mas compreender as causas, sintomas e tratamentos facilita a prevenção. Ao surgirem sintomas, busque orientação médica para um diagnóstico e tratamento adequado.